segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Sobre Los Hermanos e Arnaldo Jabor .



É incrível esses momentos de reflexão! Do nada, bate uma deprê. Nos momentos mais pão com manteiga, sabe? Na hora mais sem noção e sem emoção! Engraçado… Escuto Los Hermanos TODOS OS DIAS, mas hoje, em especial, saí do ar e comecei a pensar no amor. Escutando aquele CD de músicas extras, tava tocando Romeu e Julieta e viajei na hora que ouvi a voz perfeita do cara falar:
“O amor não se tem na hora que se quer, ele vem no olhar”
Isso me jogou direto no livro do Jabor que tô lendo, Amor é Prosa Sexo é Poesia, quando ele fala do amor que não é mais visto. E fala da sensação de “alegria inesquecível como se tudo (…) estivesse no lugar perfeito: a brisa leve da tarde, a paz da rua, o silêncio sem pássaros…”
Nossa! Como é raro tudo o que é romântico!
O amor, se não for eterno, não é amor.”
Sendo assim, aos olhos de Nelson Rodrigues, nunca amei.
Tudo isso me faz lembrar, novamente de Los Hermanos, O Último Romance:
E até quem me vê, lendo o jornal, na fila do pão sabe que eu te encontrei…”
Acho que amor impossível é essa coisa de viajar na maionese, de achar que o cara mais feio se parece com o Ashton Kutcher, sabe?

“O Amor é egoista (…)
O Amor quer superar a morte (…)
O Amor fala muito (…)
Amor é prosa (…)
Amor é literatura (…)
Amor é mulher (…)
O Amor sonha com a pureza …”


“Amar exige coragem e hoje somos todos covardes”

10 << Comentário >>:

dEREK disse...

Olha só...
Além de jornalista e geógrafa, ela é poeta!!
=D

Leandro Ribeiro disse...

"O amor, se não for eterno, não é amor."
A princípio discordei de tal pensamento de Arnaldo Jabor. Mas, depois de pensar direitinho, entendi o que ele quis dizer. E para mim, o amor está mais para o fato de que o ato de "Amar exige coragem e hoje somos todos covardes". Concordo plenamente.

Emilly Jéssica disse...

Karol....ficou muito legal...me fez até lembrar Coríntios....''ainda que eu falsse, a língua dos homens e dos anjos, se não tivesse amor, seria como o metal que tine....''(Emilly Guimarães!)

elayne disse...

achar que o cara mais feio se parece com o Ashton Kutcher? KKKKKKKKKKKKKKKK... Acho que viajar na maionese ainda é um termo leve =x Quem fizer essa desgraça com Ashton Kutcher merece bala ¬¬

Oun minha gatinha, tenta pra jornalismo esse ano, tenta? *.* Gostei do texto, to com inveja da sua atitude... =x

Bjoo, estarei sempre por aqui.

:*

Cecill disse...

Karó! Adorei seu início de blog.
Você tem um talento nato, nem preciso dizer que seu texto ficou excelente! E que me fez pensar também "Amar exige coragem e hoje somos todos covardes"... Concordo plenamente!
Se hoje as pessoas fossem mesmo corajosas em relação ao amor, muitas coisas seriam diferentes. :)
Continue escrevendo muito, estarei lhe seguindo e sempre aqui, marcando presença.

Beijão

Andrew Costa disse...

Ótimo texto, Kaká. É, é achar que uma monstrenga parece a Angelina Jolie, ahuhauhauha. De fato, o amor não deve ser essa coisa simples que nós sentimos, deve ser algo muito maior e mais intenso... Gostei, gostei. Ah, veja o meu post, tem a ver com amor também.

Téff disse...

e o mais engraçado é qnd a pessoa já chegou num estágio tão avançado, q num diz mais q parece com fulano... ela diz que não trocaria NEM por Ashton Kutcher, por exemplo.. hauhauha Isséqueamor! o post ta mt bom! vou te seguir, bjo.

Dilson disse...

Rapaz... ficou muito show esse texto. POxa me impressionou muiito.!

Vou ate roubar umas frases!! heheheh
Parabéns Karol.
Vamos Amar muiiiito. Pq a Vida é só Amor.
;**
[ Dilson Fidelis ]

Ricardo disse...

Elogiando: Pode seguir a linha da Geografia da Percepção.

Estêvão dos Anjos disse...

essa útima frase foi show, de quem é?

:*

Tecnologia do Blogger.
 
;