quarta-feira, 31 de março de 2010

Tormenta .


 

Escondo-me no silêncio destas palavras;
Já não consigo mais te olhar por muito tempo;
Te acho mais interessante que nunca, e que todos os outros(nessas alturas "outros" inexistem);
Se estás por perto, não tiro os olhos;
Se tiro os olhos, colo-te em meus pensamentos;
Acredito que de uma substância ímpar és composto. Substância esta que, em contato com minha pele, provoca arrepios, e quando penetra em meus póros, paralisa meus músculos.
Sintomas inconfundíveis e irremediáveis.

6 << Comentário >>:

Elayne Pontual disse...

hmmm, que P-A-I-X-A-O! kkkkkkkkkkkkkkk... Seus textos sempre tem um trecho ou mais que eu me apaixono: "Acredito que de uma substância ímpar és composto".

Amo:D

Nathan disse...

Ficou Magnifico, olha, o mesmo trexo que a Elayne gostou, foi o meu preferido.
Gostei de como colocou as palavras, certas vezes com um toque "venenoso" meio que invisivel...
Eu notei, mas quem sabe foi erro meu.
Mesmo assim...
Perfeito!

Elayne Pontual disse...

Que lindo, gostamos do mesmo trecho, acho que somos alma gêmeas!

aaaah, é o Nathan ¬¬ ahuehauehau

Oiaaaa, blog com cara nova! uii :p

(LLLLL)

Elayne Pontual disse...

Ficou bom, eu gostei... :D

Estêvão dos Anjos disse...

sá galera apaixonada...
e ficou massa o layout msm!

David disse...

Adorei esse texto! ;)
"Sintomas inconfundíveis e irremediáveis" Sensacional. ;)
Beijo, Karol.

Tecnologia do Blogger.
 
;