quinta-feira, 25 de março de 2010

O Caos da “Rua” .

Ainda eram onze e meia da noite e, pra ele, a noite avisava que seria interminável. Dias iguais passavam pela sua vida até aquele chegar. A noite era relativamente calma, mas muito quente. Já ouvi falar que a temperatura alta exalta os ânimos, ou seja, a noite já não era tão calma quanto parecia. Seu olhar procurava algo que ele desconhecia e não conseguia achar. A noite realmente estava demorando demais. Da porta pra dentro, angústia. Da porta pra fora, caos. Não gostava de permanecer alí, mas era insuportável a idéia de sair. Sem mais opções começou a buscar recursos para se destrair. Olhou o teto. Era tudo muito estático. Nessas horas ele apelava sempre pra tecnologia, é o que todos fazem hoje em dia. Mas com ele era diferente. O computador lhe causava ânsias de vômito, a programação da tv era muito vazia pra quem precisava de consolo. Tudo isso lhe parecia muito imaginário. Ele tenta dormir… Pensava no caos da “rua” e seus olhos se abriam inconscientemente. Reclamava da infeliz idéia de nos colocar um inconsciente, porque ele funciona quando não queremos. E lá está ele, a reclamar de suas graças. Ele não é aquilo e não quer noites intermináveis. Só quer deitar e dormir, mas nessa noite parece que não vai dar.

8 << Comentário >>:

Gabrielle disse...

QUEM É ESSE CARA? COITADO! KKKKKKKKK

Karol Coêlho disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Palhaça!

Elayne Pontual disse...

Ele, hein, sei sei! :p

"E lá está ele, a reclamar de suas graças." ADOREI isso!

Minhaaa geojornalistaescritora. lalala :p

(LLLLLLLLLLLLLLLLLLL)

Cecill disse...

Muito bom o seu texto, adorei!
Acho que sei bem onde é essa "rua" e essa "casa". =x

"Reclamava da infeliz idéia de nos colocar um inconsciente, porque ele funciona quando não queremos. E lá está ele, a reclamar de suas graças"

Essa coisa toda de inconsciente é complexa, o meu às vezes trama contra mim.

ADOREI ISSO! Me identifiquei tanto
*__*

Beijo Geojornalista :* Te amo.

Lucas almeida disse...

Estou boquiaberto com seu texto.
"Da porta pra dentro, angústia. Da porta pra fora, caos."
Trecho simples, porém impecável.
A cada dia me surpreendo mais com sua qualidade como... jornalista.

Karol Coêlho disse...

Lindo o seu comentário, lucas! (L)
Valeu tbm, cecil e lay, minhas comentaristas preferidas!

^^

Karol Coêlho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
David disse...

Só posso concordar com todo mundo. Texto excelente! Geógrafa que humilha como jornalista! hehe...
Texto claustrofobicamente interessante. Compacto, mas consegue "aprisionar" o leitor, em todos os sentidos. Fantástico! ;)

Tecnologia do Blogger.
 
;