sexta-feira, 4 de maio de 2012

Nossas 24 horas .



Era como se tudo pudesse acontecer em átimos, vivíamos na eminência de qualquer coisa, mas tudo permanecia igual. O dia corria com suas 24 horas como era de costume: horas, minutos, e intermináveis segundos. Assegurávamo-nos no destino, tínhamos em mente que ele traria tudo, inclusive a felicidade que estava sempre na porta, quase entrando. Foi assim durante anos, se o sol não saísse desistíamos da praia, e por isso perdemos a oportunidade de tomar banho de mar e de chuva ao mesmo tempo. Nos tornávamos a cada dia mais idênticos a nós mesmos, construíamos nossa padronização de tudo, nosso primeiro nome se tornou monotonia. Certo dia um amigo perguntou-me: Em que você acredita: destino ou escolha? - No dia, eu não soube responder, pois tudo era tão automático que não estava acostumada a parar e pensar. Porém, hoje, acho que estou no meio dos dois, em cima do muro. Não consigo descartar nenhuma das possibilidades, pois somos muito do que escolhemos e nada acontece que já não esteja traçado em nossos destinos.

8 << Comentário >>:

Erique Duarte disse...

Essa de vivermos no automático me fez parar para pensar agora, não sei se acredito muito nessa de destino, acho que as nossas escolhas fazem nosso destino. Mas pode ser verdade que as nossas escolhas já sejam nosso destino, então "vamos viver tudo que há pra viver, vamos nos permitir".

Gledson Nascimento disse...

Texto, simplesmente, perfeito.

Carina Carvalho disse...

Flor, cade vc?
Saudades

Rafael Fragoso disse...

Aleluia, fazia tempo que não via uma postagem nesse blog hein... ficou ótimo como sempre, parabéns.

Karol Coêlho disse...

Olá pessoal,

pois é... andei sumida. Mas to sempre passando por aqui. Obrigada pelo carinho.

Rafael: Rapaz, quanto tempo! Eu podia jurar que tinha esquecido de mim!!

Carina: Saudades tbm!

Beeeijos!

Fausta disse...

Maravilhoso, como sempre.

Acredito que a parte "destino" nada mais é do que escolhas anteriores, das quais não nos lembramos, mas que fizemos e aceitamos.

Saudades dos seus pensamentos!


Beijos

Anônimo disse...

Escolha, essa é a palavra!

nemeuseidireito disse...

As vezes uma sensação de falsa segurança é muitas vezes com amor... Muito interessante o texto

Tecnologia do Blogger.
 
;